Olá seja bem-vindo, visitante

meu carrinho

0 Itens R$ 0,00
R$ 0,00 Total:

5 passos para ter sucesso com uma horta caseira


Cultivar em casa uma pequena horta está tão em alta que muita gente tem aproveitado o final de semana para sujar as mãos de terra. Antes de se aventurar nessa fantástica terapia, vale à pena atentar para alguns pontos fundamentais, que vão garantir o sucesso da sua horta, seja ela em vasos ou canteiros.

 

1. Comece pequeno
Qual é seu tempero favorito? Que chá gostaria de ter fresco para o inverno que se anuncia? Se você nunca teve horta ou tem pouca experiência com plantas, escolha no máximo três tipos diferentes e procure cultivá-las numa jardineira coletiva, que dá menos trabalho. Quando estiver tendo bons resultados, você pode ir aumentando o número de espécies aos poucos, sempre levando em conta quanto tempo dispõe para cuidar das plantas.


2. Agrupe com inteligência
Ervas e hortaliças têm necessidades diferentes de luz, água e nutrientes. Algumas preferem terra úmida, outras morrem em solo constantemente molhado. Há ainda aquelas que crescem mais bonitas se estiverem em solo pobre em nutrientes, como é o caso do tomilho, da sálvia e da lavanda. Busque informações sobre o local de origem das plantas que quer cultivar para agrupar as que têm as mesmas necessidades.


3. Respeite o porte final
Louro até é uma erva usada na culinária, mas suas folhas se formam numa árvore que passa fácil dos 3 metros. Alecrim vira uma touceira larga, com 2 metros de altura por 2 metros de largura. E a hortelã, embora tenha crescimento rasteiro, se alastra rapidamente quando plantada com outras espécies, sufocando as vizinhas com suas raízes invasoras. Essas espécies são cultivadas de forma diferente, sempre separadas das outras.


4. Crie uma rotina
As plantas, como os bichos de estimação, se desenvolvem melhor quando há uma rotina de cuidados: da rega à adubação, procure ter regularidade no trato da horta. Regue de manhã cedinho ou ao final da tarde, acrescente húmus de minhoca ou composto orgânico uma vez por mês, pode sempre os galhos doentes ou mal formados. Crie também o hábito de vistoriar as folhas em busca de pragas e doenças.


5. Aceite o ciclo de vida
Hortas são dinâmicas porque a maioria das ervas e temperos têm ciclo de vida anual: da semente à morte, elas duram uns seis meses, em média. Mesmo que você mime um pé de alface, ele vai morrer em menos de um ano, justamente porque foi programado geneticamente para isso. Portanto, curta sua horta: não tenha dó de colher as folhas quando estão bonitas nem de trocar as plantas quando começam a secar e morrer.

 

 

Parceria e crédito: Carol Costa/Minhas Plantas

Blog da plantei

acompanhe nosso blog com dicas, tutoriais e novidades