Olá seja bem-vindo, visitante

meu carrinho

0 Itens R$ 0,00
R$ 0,00 Total:

Conheça melhor Samambaias e Avencas

São muitas as espécies existentes de samambaias e avencas, de diversas partes do mundo. Mas menos de cem espécies são cultivadas comercialmente. São plantas de origem antiga (cerca de 200 milhões de anos) e não produzem flores e nem sementes. Muitas famílias destas plantas já foram extintas tendo como causador a devastação das áreas verdes naturais, que são o habitat das mesmas. Vasos de xaxim são usados para o cultivo de samambaias e outras plantas ornamentais. 
  

 

Para um bom cultivo das samambaias e avencas é preciso que elas tenham as mesmas condições climáticas oferecidas nas matas.
Pelo fato de serem plantas do interior das matas e não terem contato direto com a luz do sol devido a luz solar chegar filtrada pela copa das árvores, não devem ser expostas a pleno sol. O mesmo causará queimaduras em suas folhas. Devem estar em locais bem claros, como por exemplo próximas a janelas. Assim como o excesso de sol, a falta de luz também é prejudicial no cultivo destas plantas, pois causam a perda de sua coloração verde intensa, atrofia as folhas, e desenvolve a proliferação de fungos prejudiciais. Para que isso não ocorra, o ideal é girar o vaso sempre que possível para que todas as partes do mesmo sejam iluminadas.

 


 
Devem ser regadas de forma equilibrada para que a terra de enchimento do vaso esteja sempre úmida, mas sem enxarcamento. Este controle pode ser feito visualmente, basta observar as paredes externas do xaxim que não devem apresentar brilho. E também pelo tato na superfície. Assim é possível perceber se há excesso de água ou se ele está muito seco.  Se a planta começa a ter suas folhas amareladas e murchas a ponto de caírem, este é um sinal de falta de umidade. As regas devem acompanhar a mudança de estação climática. Nos dias quentes, é preciso uma quantidade de regas maior. Já nos frios, devido a evaporação mais prolongada, é preciso reduzir o número de regas. Correntes de vento são prejudiciais pois quando atingem diretamente uma planta provocam a desidratação de suas folhas, o que causa queimaduras, podendo causar até mesmo a morte das espécies mais sensíveis. 
A adubação periódica equilibrada é essencial pois reponha os nutrientes consumidos pela planta e pelas regas. Durante o período de maior crescimento vegetativo que ocorre durante o verão, deve-se adubar estas plantas com fertilizante líquido, cuja fórmula seja mais rica em potássio. Um complemento importante para manter a fertilidade é o húmus de minhoca, que deve ser colocado por cobertura a cada seis meses, numa quantidade que seja suficiente para formar uma camada com 1 cm de espessura sobre a superfície.

 

 

Valter Vieira Scarpelim

 

 

 

 

Blog da plantei

acompanhe nosso blog com dicas, tutoriais e novidades